UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/03/2010 - 11h04

Novo idioma: saiba até que ponto ele ajuda a sua carreira e seu salário!

SÃO PAULO – Em busca de uma boa posição no mercado de trabalho e de um bom salário, você tem investido no aprendizado de vários idiomas. Passa horas da semana em aulas particulares, fazendo exercícios ou participando de grupos de conversação, sem contar no impacto que isso tem para o seu bolso. Mas será que você está no caminho certo?

De acordo com o consultor sênior da divisão de Negócios da Hays Engineering, Fernando Magalhães, se imaginarmos que tudo o que gera mais conhecimento impulsiona a carreira, então vale a pena investir no aprendizado de idiomas.

Dentre os aspectos positivos disso, estão a possibilidade de uma comunicação mais ampla, de manter relacionamentos internacionais, de poder participar de grupos de trabalho internacionais, de realizar viagens corporativas e de poder ir direto à fonte na busca por uma informação que vem do exterior. “Tudo isso expõe mais o profissional”, enfatizou.

Uma, duas, três...

Esses aspectos positivos, no entanto, estão relacionados ao aprendizado profundo do idioma ou, então, ele não terá funcionalidade para a vida profissional, apenas para a pessoal. Afinal, você não vai arriscar fechar um negócio em um idioma em que não possua completo domínio, o que poderia causar problemas.

“Existe diferença entre ter um nível de comunicação e conhecer bem o idioma. O importante é ter fluência verbal”, explicou Magalhães, para quem os recrutadores prezam mais se o candidato tem dois idiomas no nível avançado do que cinco no intermediário.

De acordo com ele, uma língua que os profissionais devem saber é o inglês, que acaba sendo a mais usada no dia-a-dia do trabalho. Por isso, vale mais a pena se aprofundar neste idioma do que partir para outro tendo apenas o nível intermediário. Ele citou o exemplo do mandarim, que está na moda pela China ter conquistado um grande espaço no cenário internacional nos últimos anos. Porém, ele disse que os chineses estão mais dispostos a aprender o inglês do que o inverso.

Magalhães explicou ainda que o aprendizado do idioma deve ser algo planejado e constante. Em sua opinião, algumas pessoas têm mais facilidade de aprender, mas, como a questão depende do empenho, todo mundo pode conseguir.

Carreira e salário

A importância de aprender um idioma é tão grande, segundo o consultor sênior, que ele indica o investimento em outra língua antes mesmo de uma especialização, ao menos aos profissionais de nível operacional.“Esse diferencial pode ser mais valorizado até mesmo do que uma pós-graduação, já que o profissional operacional tem contato externo e pode precisar dessa outra língua".

Em relação ao salário, um levantamento feito por ele com cliente mostrou que o domínio de um segundo idioma pode aumentar em até 50% o salário do profissional de nível operacional. Porém, no nível de gerência, o impacto não é relevante, porque já se pressupõe que o profissional saiba outra língua, o que é essencial nestes cargos.

Uma terceira língua, no caso de gestores, também não causaria aumento de salário. “Outros idiomas abrem mais oportunidades e influenciam no crescimento do profissional. Mas o salário, em si, não aumenta por isso, uma vez que essas línguas atualmente não têm muita aplicação no dia-a-dia”.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host