UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 08h18

Copa: 63% das empresas irão liberar os profissionais para assistir aos jogos

SÃO PAULO - No dia 11 de junho, começa a Copa do Mundo na África do Sul. Os jogos serão transmitidos no Brasil às 8h30, às 11h e às 15h30. Para muitos profissionais, esses horários competem com o de trabalho. Mas será que as empresas irão liberar seus funcionários para assistir às partidas?

Um levantamento realizado pela Curriculum, com 574 empresas, apontou que 63,25% vão liberar seus colaboradores, enquanto 36,75% não irão dispensar.

"É um evento mundial, e como o Brasil é o país do futebol, seria oportuno que as empresas utilizassem este momento como uma forma de integração e capitalizassem positivamente em cima disso, melhorando o clima organizacional", afirma o presidente da Curriculum, Marcelo Abrileri.

Confraternização

Das empresas que planejam dispensar seus profissionais, 55,2% aproveitarão o momento para proporcionar uma confraternização. No entanto, 19% disseram que ainda não pensaram se vão realizar ou não algum tipo de integração entre os funcionários durante os jogos.

Dentre as empresas que irão festejar os dois primeiros jogos, 62,4% pretendem aproveitar o momento e confraternizar com os profissionais na própria empresa e 16,4%, fora do local de trabalho. Quando questionadas se pretendem patrocinar os comes e bebes, 56,9% responderam que sim e 27,1%, que patrocinarão parcialmente.

Jogos da seleção brasileira

Em relação ao primeiro jogo da seleção brasileira, que acontecerá em 15 de junho, às 15h30, 34,6% dispensarão seus funcionários uma hora antes do jogo e 86,4% irão dispensá-los também depois da conclusão da partida.

Quanto ao terceiro jogo do Brasil, que acontecerá no dia 25 de junho, às 11h,  53,1% pretendem voltar ao trabalho logo após o jogo. Caso o Brasil se classifique para as quartas de final, 83,8% pretendem continuar com os mesmos padrões de comportamento dos jogos anteriores.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host