UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/06/2010 - 08h58

Rendimento médio mensal subiu menos para quem tem mais anos de estudo

SÃO PAULO - Entre os anos de 2004 e 2008, os trabalhadores com mais anos de estudo foram os que menos tiveram evolução no rendimento médio mensal, apenas 4,4%, segundo aponta estudo intitulado “Crescimento, Renda e Pobreza. Como ficam os pobres?”, da economista do Iets (Instituto de Estudos de Trabalhos e Sociedade), Sônia Rocha.

De acordo com a pesquisa, apresentada no XXII Fórum Nacional, para quem estudou 11 anos ou mais, o rendimento médio mensal saiu de R$ 1.446,68, em 2004, para R$ 1.509,96, há dois anos.

Já para aqueles que ficaram até três anos nos bancos escolares, o aumento no rendimento médio mensal foi de 24,7%, no período estudado, passando de R$ 331,75 para R$ 413,78, o que deve-se especialmente à política de valorização do salário mínimo.

Ocupação

Ainda conforme a pesquisa de Sônia, no período de quatro anos, encerrados em 2008, o trabalhador que havia estudado de oito a dez anos viu seus rendimentos crescerem, em média, 14,8%; enquanto aqueles que estudaram entre quatro e sete anos tiveram alta de 17,4% nos rendimentos mensais.

Por outro lado, o nível de ocupação da população seguiu caminho inverso ao verificado no rendimento. Ou seja, quem estudou mais obteve mais chances de conseguir uma vaga no mercado de trabalho, conforme mostra tabela a seguir:

Evolução de ocupação e rendimento médio
Anos de estudo Ocupação Rendimento
Até três anos -12,4% 24,7%
De quatro a cinco anos -6% 17,4%
De oito a dez anos 13,1% 14,8%
Acima de 11 anos 33,8% 4,4%
Média Geral 9,4% 19,4%

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host