UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/06/2010 - 15h53

Especialistas em Gestão Pública ganham destaque no setor público

SÃO PAULO –  As mudanças no setor público fizeram desse segmento um dos mais exigentes do mercado de trabalho. Os concursos estão cada vez mais difíceis e competitivos. Nesse cenário, contudo, os profissionais aptos a trabalhar nesse segmento saem na frente  e aqueles especializados em Gestão Pública ganham destaque. 

O coordenador do curso de especialização em Gestão Pública do Mackenzie-Rio, Antonio Miguel Fernandes, explica que nos últimos dez anos o setor público encarou forte mudanças, como a adoção da Lei de Responsabilidade Fiscal e das novas diretrizes contábeis. “Desde o governo Fernando Henrique Cardoso ocorreram muitas mudanças importantes e o nível de exigência aumentou”, afirma.

O novo cenário exigiu e continua a exigir servidores mais qualificados e que tenham o entendimento do que é, de fato, gerir a máquina pública. É nesse cenário que atua o especialista em Gestão Pública. Mas, o que faz exatamente um especialista dessa área? 

Visão da gestão pública

Um profissional especializado em Gestão Pública possui uma visão geral e aprofundada do setor público, consegue fazer relações e atuar de modo compatível com as novas regras. “Esse mercado é voltado para quem atua na área pública e interessa a quem quer entrar nesse mercado”, afirma Fernandes.

De maneira geral, os profissionais que fazem cursos de especialização em Gestão Pública aprendem noções de direito administrativo, finanças públicas, gestão, contabilidade e outras que permitem que eles cumpram as exigências desse mercado.

Os profissionais interessados no setor público e que queiram se especializar em Gestão Pública geralmente tem formação em Administração, Direito, Contabilidade ou mesmo Economia. O professor explica que a procura por especializações dessa área está diretamente relacionada a vontade dos novos candidatos a servidores públicos de entender o funcionamento da máquina pública.

Exigência maior, mas com boas perspectivas

Para o professor do curso do Mackenzie-Rio André Acioli ainda faltam instituições que ofereçam essa formação específica. “O Brasil está carente de pessoas realmente preparadas para atuação em Gestão Pública, trabalhando como temas atuais como Gestão de Custos Públicos e Controladoria”, disse por meio de nota.

Para ele, o número de cursos existentes no País não condiz à expectativa das posições que serão abertas em um futuro próximo. Futuro que ele acredita ser promissor para aqueles que conseguirem cumprir as exigências desse mercado. “Sem dúvida alguma, novas vagas irão surgir nesse ramo de atuação”, afirmou.

Hospedagem: UOL Host