UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 15h51

Jogadores de futebol buscam trabalho de coaching para lidarem com a fama

SÃO PAULO – As histórias de vida dos jogadores de futebol no Brasil geralmente são parecidas. Uma parte teve dificuldades financeiras na infância e não terminou os estudos, mas conseguiu uma chance em um clube esportivo, conquistaram dinheiro, sucesso e fama.

Porém, por falta de preparo, alguns profissionais acabam envolvidos em escândalos, como brigas, problemas judiciais e até mesmo com crimes. Todas essas situações prejudicam a imagem do profissional e fazem com que os clubes percam dinheiro e patrocínio.

“Na cultura do País, o jogador de futebol é líder e formador de opinião. E, com isso, é necessário ter muito cuidado”, afirma o presidente da SLAC (Sociedade Latino Americana de Coaching), Sulivan França.

Papel dos clubes De acordo com o especialista, os clubes esportivos deveriam estar mais atentos a essas questões e ter uma equipe de profissionais focados para orientar os atletas, até mesmo sobre seu comportamento. 

Isso porque os atletas que não têm um bom comportamento têm a sua atuação prejudicada dentro do campo. França explica que estudos comprovam que esses jogadores recebem mais cartões de punição (amarelo ou vermelho), por serem mais violentos com os adversários.

Coaching esportivo Como falta assistência dos times, alguns atletas buscam o trabalho de coaching para se conscientizar sobre a fama e o dinheiro. O especialista explica que o coaching esportivo trabalha com metas, mas visando os princípios e valores da pessoa.

Diferentemente de outros profissionais, as metas desses atletas não são focadas em dinheiro, já que a remuneração dos jogadores de futebol é alta. Elas variam desde uma contratação por um clube no exterior até um planejamento financeiro após a aposentadoria.

No caso dos jogadores, um dos valores que se destacam, além de família, é o da amizade, por isso é muito comum que essas pessoas ajudem seus amigos de infância, independentemente do caminho que esses levaram na vida. "Não estou dizendo que jogador não pode ter amigos de infância, mas é necessário ter discernimento ao se envolver", afirma França. 

O especialista explica que os princípios do profissional o motivam a realizar uma ação, enquanto a sua crença permite que ele o faça. “Os princípios e valores devem estar sempre alinhados. Eles indicam qual caminho deve ser seguido ou não para atingir a meta”, finaliza.
Hospedagem: UOL Host