UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/08/2010 - 15h55

Jovens ou mais experientes: como aproveitar a diferença de idade na empresa?

SÃO PAULO - Muito se discute sobre a convivência de profissionais de diferentes gerações em um mesmo ambiente de trabalho e, geralmente, foca-se nos possíveis conflitos que tal parceria pode render.

Entretanto, de acordo com especialistas consultados pelo InfoMoney, ter a mente aberta pode trazer resultados positivos para os dois lados e, consequentemente, para a equipe e a empresa.

“Deve haver uma abertura de ambos para aprender com o outro. Apostar na comunicação aberta e clara poderá trazer crescimento profissional e pessoal para todos os envolvidos”, alerta a consultora do Grupo Soma Desenvolvimento Corporativo, Juliana Saldanha.

Atualização e conhecimento


A convivência com profissionais muito mais jovens, por exemplo, acaba resultando em uma atualização dos colaboradores mais experientes, tanto no que diz respeito ao que está acontecendo no mundo, como no que se trata das habilidades profissionais.

“Conviver com pessoas muito mais jovens traz para o profissional com mais bagagem a possibilidade de se atualizar com mais facilidade no que se refere ao que está acontecendo no mundo, como lidar com as redes sociais e outras ferramentas tecnológicas. Além disso, do ponto de vista profissional, a pessoa se obriga a fazer cursos para acompanhar as novidades de sua profissão”, explica o professor da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), Humberto Massareto.

Por outro lado, quem está iniciando a carreira deve aproveitar a experiência dos colegas com mais tempo na empresa e na profissão e encará-los como fonte de conhecimento que pode ajudá-los a se tornarem profissionais melhores.

“Os mais jovens devem observar o caminho destes profissionais e, por meio da experiência deles, tentar não cometer os mesmos erros. Eles também devem aproveitar as soluções já testadas e encarar os colegas mais experientes como fonte do saber, que podem ajudá-los a se tornarem pessoas e profissionais melhores”, completa Massareto.

O papel do RH


Já a diretora executiva da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Heloísa Gontijo, destaca a importância do papel do RH (Recursos Humanos) na integração de profissionais de diferentes gerações dentro da empresa.

“O RH deve trabalhar para integrar estes profissionais para que as relações se deem da melhor forma possível. Assim, todos podem sair ganhando, já que haveria a união da expertise com a inovação e uma complementa a outra”, analisa Heloísa.

Hospedagem: UOL Host