UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2010 - 08h58

Seu colega pensa que é o chefe? Saiba como lidar com a situação

SÃO PAULO - Não é incomum encontrar nas empresas colegas equivocados no que diz respeito às próprias atividades e que, muitas vezes, acabam agindo como se fossem eles mesmos o chefe. Nestas horas, sugerem especialistas, é preciso ter “jogo de cintura” para lidar com a situação.


“Não é indicado bater de frente ou gerar alguma situação de conflito. A postura em situações difíceis é avaliada pelos gestores e, se a reação for negativa, poderá fazer com que o profissional perca a razão, mesmo diante de uma atividade incorreta de seu colega”, explica a consultora de RH (Recursos Humanos) da Catho Online, Daniella Correa.


A consultora de carreiras da Catho RH, Márcia Vazquez, concorda e acrescenta: “O ideal é deixar claro para o0 colega quais são as suas responsabilidades, ser assertivo”.


Converse

No caso da situação começar a influenciar diretamente nos resultados do seu trabalho ou da equipe, vale uma conversa franca, porém amistosa, com o colega equivocado. Contudo, alerta o coordenador de consultoria da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Samuel Artus, a conversa só é indicada se houver algum grau de intimidade entre os envolvidos.


Caso contrário, diz ele, a pessoa pode tentar abordar o problema em avaliações de desempenho e, em último caso, marcar uma conversa com o superior imediato para relatar a situação, procurando sempre destacar como o fato impacta no trabalho, para não parecer uma implicância, por exemplo.


Líder

No que diz respeito ao líder, dizem os especialistas, este deve ficar muito atento para evitar que situações como estas evoluam e se tornem desgastantes. Isso porque, explica Márcia, ele também pode ser prejudicado.


“Quando um membro da equipe passa a agir como se fosse o chefe, sem a anuência do líder, isso pode demonstrar que o líder não soube gerenciar a equipe, prejudicando-o frente aos seus superiores”, diz Márcia.


Dessa forma, explica Daniella, ao perceber uma situação controversa, o líder deve conversar com os envolvidos para tentar buscar a melhor forma de resolvê-la.


No mais, acrescenta Márcia, refaça as divisões de tarefas para que cada um saiba exatamente o que deve fazer.


Alerta vermelho

Já o profissional que, no desejo de ser proativo, acaba exercendo a função de chefe, sem que tenha havido um pedido da chefia para isso, deve ter cuidado para não ficar estigmatizado como arrogante e invasivo, alerta Márcia.


Além disso, completa Artus, estas pessoas podem ter a tão sonhada promoção prejudicada porque em vez de agregar à equipe, elas acabam gerando insatisfação nos outros membros.

Hospedagem: UOL Host