! Explosão de oleoduto na Nigéria deixa oito mortos e causa problemas a Shell - 22/12/2005 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

22/12/2005 - 17h01

Explosão de oleoduto na Nigéria deixa oito mortos e causa problemas a Shell

[selo]
Por Emmanuel GoujonLAGOS, 22 Dez (AFP) - A empresa anglo-holandesa Shell não poderá assegurar a totalidade de seu fornecimento de petróleo proveniente da Nigéria em virtude da explosão, na terça-feira, de um de seus oleodutos, que causou pelo menos oito mortos e provocou um grande incêndio.

"A Shell se declarou em situação de emergência na quarta-feira às 17H30 locais (14H30 de Brasília), o que significa que não poderemos cumprir nossos compromissos com os clientes", disse à AFP um porta-voz da empresa.

Um oleoduto da Shell situado a cerca de 50km a sudoeste de Port Harcourt explodiu na manhã de terça-feira, provocando um grande vazamento de petróleo cru e um incêndio.

O grupo petroleiro atribuiu o incidente a uma ação "provavelmente" de origem criminosa.

Por sua vez, o presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, declarou estado de alerta na região petroleira do Delta do Níger, segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira.

"O presidente Olusegun Obasanjo ordenou nesta quinta-feira, em Abuja, que todo o pessoal de defesa e segurança no Delta do Níger seja colocado em estado de alerta", diz o texto assinado por Remi Oyo, porta-voz do presidente.

Para controlar o incêndio, a Shell teve que fechar três de suas estações de bombeamento na região e o terminal de Bonny, o principal da região do Delta do Níger (sul), região petroleira em que operam grandes empresas internacionais.

O incêndio e as medidas adotadas para sua contenção fazem a Shell perder aproximadamente 180.000 barris diários - 7,2% da produção total nigeriana.

O grupo Shell é o primeiro produtor e exportador de cru da Nigéria com 900.

000 barris diários sobre uma produção nacional diária de 2,5 milhões de barris.

A Nigéria, membro da Opep, é o primeiro país produtor de cru da África e o sexto exportador mundial.

"Não poderemos bombear mais petróleo no terminal de Bonny, portanto reduziremos a produção e a exploração. Não poderemos fornecer todo o petróleo que deveríamos", explicou o porta-voz da Shell.

Segundo um oficial da polícia de Port Harcourt, pelo menos oito pessoas morreram no incidente. "Houve pelo menos oito mortos, mas ignoramos ainda sua identidade, pode haver mais vítimas", afirmou.

Jornais nigerianos asseguravam nesta quinta-feira que até 13 pessoas teriam morrido, entre elas quatro crianças e uma senhora.

Em comunicado divulgado na terça-feira, a Shell afirmou que a explosão tinha sido "provavelmente" de origem criminosa e que os agressores haviam utilizado dinamite para sabotar a instalação.

Até o momento, nem a polícia nem governo do estado de Rivers confirmaram esta versão.

"Tratamos de reunir o máximo de elementos de informação. Ainda esperamos confirmações sobre o balanço (de vítimas), a investigação está em curso", disse à AFP o comissário de Informação do estado de Rivers, Magnus Abe.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host