! Crise atual não é 'Grande Depressão', afirma Obama na TV - 10/02/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

10/02/2009 - 21h01

Crise atual não é 'Grande Depressão', afirma Obama na TV

[selo]
WASHINGTON, 10 Fev 2009 (AFP) - Em entrevista à rede de TV americana ABC News, nesta terça-feira, o presidente dos EUA, Barack Obama, tentou amenizar o quadro sombrio que vinha fazendo há vários dias da economia americana, afirmando que é um momento de "tempestade financeira", mas que não se trata de uma crise tão severa quanto a Grande Depressão dos anos 1930.

De acordo com os trechos da entrevista antecipados pela emissora, Obama disse ainda que o setor bancário precisa de uma dose de "tough love", dando a idéia de que é preciso agir com firmeza para resolver o problema.

Ele também acusou Wall Street de buscar uma solução fácil para a crise, diante da reação desfavorável da Bolsa de Nova York ao novo plano de estabilização dos bancos, divulgado pelo secretário do Tesouro americano, Tim Geithner.

Os mercados consideraram o "Plano Geithner" muito complexo em sua estrutura e excessivamente vago em algumas disposições essenciais, o que levou à queda dos indicadores.

"Acho que Wall Street espera uma saída fácil, e não existe uma saída fácil", completou Obama.

"Essencialmente, o que temos é uma série de bancos que não foram tão transparentes quanto precisamos que sejam em relação ao que seus balanços indicam", insistiu o presidente.

"O que temos tentado fazer é aplicar um quê de 'tough love', que será necessário", disse Obama.

"Penso que, agora, precisamos ter perspectiva. Não estamos indo direto para a Grande Depressão", acrescentou.

"Sei que foram feitas algumas analogias, mas quando (o presidente Franklin Roosevelt lançou seu 'New Deal', em 1933) o desemprego nesses dias era de 30%, frente a 7,5%, ou 7,6%".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host