! Justiça quer contrato e desempenho dos executivos da AIG que receberam bônus - 16/03/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

16/03/2009 - 16h29

Justiça quer contrato e desempenho dos executivos da AIG que receberam bônus

[selo]
WASHINGTON, EUA, 16 Mar 2009 (AFP) - O procurador-geral da justiça do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, escreveu nesta segunda-feira ao presidente da seguradora AIG para exigir os contratos de trabalho e o desempenho profissional de todos os funcionários que receberam bônus, apesar das perdas gigantescas registradas pelo grupo.

Na carta, disponível na internet, Cuomo lembra ao presidente da AIG, Edward Liddy, que a justiça nova-iorquina já pediu "a lista das pessoas que devem receber os bônus", assim como "o cargo que elas exercem na empresa".

"É surpreendente que ainda não tenhamos recebido estas informações", escreveu o ministro.

Cuomo solicita para esta segunda-feira antes das 16H00 (17H00 de Brasília) "uma descrição dos cargos e desempenhos de todas as pessoas que receberam bônus na AIG Financial Products", a filial do grupo em Londres responsável pelos problemas financeiros do grupo.

O ministro também quer conhecer "os contratos que obrigam" a empresa a pagar estes bônus, "a lista das pessoas que negociaram esses contratos e instauraram essa política de bônus".

Se não receber as informações pedidas, a justiça pedirá a um tribunal que obrigue a AIG a fornecê-las, avisou Cuomo.

O ministro lembrou que a AIG, controlada em 79,9% pelo Estado, assumiu o compromisso de não pagar bônus sem aviso prévio à justiça.

Na carta, Cuomo informa a Liddy que está investigando para determinar se "pessoas beneficiadas com bônus tiveram alguma responsabilidade na crise financeira que assolou a AIG e no resgate que se seguiu".

A justiça do Estado também quer determinar se, como afirma Liddy, "tais pessoas são realmente necessárias para resolver os problemas da AIG Financial Products", se "tais contratos podem ser anulados por fraude ou qualquer outro motivo", e se o pagamento destes bônus "pode ser considerado uma transferência de dinheiro ilegal, pela lei do estado de Nova York".

"Os contribuintes deste país sustentam a AIG, e têm o direito de saber como seu dinheiro está sendo utilizado. Vamos fazer o máximo para impedir o pagamento de bônus milionários aos principais responsáveis pela crise da AIG", afirmou Cuomo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host