! FMI: América Latina entrará em recessão em 2009 - 25/03/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

25/03/2009 - 20h25

FMI: América Latina entrará em recessão em 2009

[selo]
WASHINGTON, EUA, 25 Mar 2009 (AFP) - A América Latina entrará em recessão em 2009, como a maior parte das economias do planeta, declarou nesta quarta-feira o diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a região, Nicolás Eyzaguirre.

As últimas perspectivas apontam para um retrocesso na economia mundial, e "isto será, basicamente, um padrão para os países da região (América Latina): cair no terreno negativo, mas não excessivamente", declarou Eyzaguirre à imprensa.

O diretor do Fundo não deu um número concreto sobre o recuo na América Latina.

O FMI estimou em janeiro passado que a América Latina poderia crescer 1,1% em 2009 e 3% em 2010.

Apesar do recuo, a América Latina deve sofrer menos se for comparada a Estados Unidos, Europa e Japão.

Eyzaguirre estimou que no G3 (México, Colômbia e Venezuela) pode haver um recuo de até 3%, e que outros países da região também vão registrar queda no PIB devido à crise mundial.

"Ainda não passamos pelo pior. Há alguns dados positivos, mas não constituem uma tendência. As instituições continuarão perdendo capital a curto prazo, o que causará mais tensões" nos mercados de crédito.

"É possível que haja outra erupção de pressões sobre as moedas", uma tendência habitual na América Latina em tempos de crise, advertiu Eyzaguirre.

"A situação é muito delicada" e as perspectivas para 2010 são bastante medíocres.

A América Latina continuará seguindo o padrão da economia mundial em 2010, para o bem e para o mal, estimou Eyzaguirre.

O diretor do Fundo destacou que apesar do baque, a América Latina está bem "em termos relativos", já que, "historicamente, era a região mais volátil do mundo".

O fato de agora estar acompanhando o resto do mundo em termos macroeconômicos, desde o crescimento até a inflação e a dívida, mostra "os benefícios do que foi feito nos anos recentes".

Para o Hemisfério Ocidental, que inclui América Latina, Estados Unidos e Canadá, o FMI recomenda a manutenção dos pacotes de estímulo.

Eyzaguirre lembrou que o FMI apresentou na véspera uma nova base de políticas de empréstimos, com linhas de crédito agressivas, a disposição dos países da região.

Ministros da Economia de alguns países da região, como Brasil e México, manifestaram sua satisfação com a decisão do Fundo, mas ainda não houve qualquer pedido formal de ajuda, destacou Eyzaguirre.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host