! Petróleo cai em Londres e NY após nova alta das reservas americanas - 01/04/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/04/2009 - 17h23

Petróleo cai em Londres e NY após nova alta das reservas americanas

NOVA YORK, EUA, 1 Abr 2009 (AFP) - Os preços do petróleo fecharam em queda nesta quarta-feira em Londres e Nova York, afetados por um aumento maior do que o esperado dos estooques petroleiros americanos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUa) para entrega em maio terminou cotado a 48,39 dólares, eem baixa de 1,27 dólar.

Na InterContinental Exchange de Londres, o barril de Brent do mar do Norte com o mesmo vencimento perdeu 79 centavos, a 48,44 dólares.

Os investidores, que esperavam ansiosamente pelos dados semanais do departamento de Energia (DoE) sobre as reservas petroleiras americanas, viram a realização de seus piores temores.

"O consumo está em queda e os estoques estão em alta: não importa para quais números você olhe, o relatório é muito desanimador", disse James Williams, da WTRG Economics.

As reservas de cru, que já estão em seu nível mais alto em 15 anos, aumentaram pela quarta semana consecutiva, com mais 2,8 milhões de barris. Os dados superaram levemente as previsões dos analistas.

As reservas de gasolina e de produtos destilados (diesel e combustível para calefação) também subiram, para a surpresa do mercado.

Os estoques de cru, gasolina e produtos destilados se encontram agora na parte superior da escala média para este período do ano, segundo o DoE.

Quanto à demanda de cru, o consumo dos americanos aumentou para uma média de 18,9 milhões de barris diários nas últimas quatro semanas, 4,4% menos que um ano antes. O consumo de gasolina, que recentemente mostrava sinais de estabilização, voltou a cair.

"Se o mercado levar em consideração apenas este relatório, os preços precisariam ter caído mais de cinco dólares", indicou Williams, que atribui a relativa resistência dos preços do barril à alta de Wall Street, que alimenta as esperanças de uma perspectiva breve para a recuperação da economia.

Os preços perderam cerca de 6 dólares desde a quinta-feira passada. Segundo Phil Flynn, da Alaron Trading, "a abundante oferta de cru deve continuar afetando o mercado".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host