! Wall Street inicia o trimestre em alta - 01/04/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/04/2009 - 18h09

Wall Street inicia o trimestre em alta

NOVA YORK, EUA, 1 Abr 2009 (AFP) - A Bolsa de Nova York terminou em alta nesta quarta-feira, em um mercado beneficiado pelas compras dos investidores e por indicadores menos negativos do que o esperado nos setores imobiliário e industrial: o Dow Jones subiu 2,01%, e o Nasdaq, 1,51%.

O Dow Jones Industrial Average ganhou 152,68 pontos, a 7.761,60 unidades, enquanto o Nasdaq, de alto componente tecnológico, avançou 23,01 pontos, a 1.551,60 unidades, segundo números definitivos do fechamento.

O índice Standard & Poor's 500, mais representativo, fechou a +1,65% (13,20 pontos), a 811,07 unidades.

Depois de uma abertura na defensiva, devido às estatísticas negativas sobre o emprego no setor privado, a tendência se inverteu com a publicação de alguns indicadores melhores do que o esperado.

"Com qualquer dado que possa trazer alguma esperança, o mercado quer se recuperar", afirmou Gregori Volokhin, da Meeschaert New York, destacando que o mercado tem "reações realmente psicológicas".

As promessas de venda de imóveis, principalmente, subiram em fevereiro, depois de ter afundado no mês anterior.

Além disso, a atividade da indústria americana registrou uma leve recuperação em março, apesar de se manter em um nível baixo. O índice que mede os pedidos de compras, calculado em 41,2 pontos, ultrapassou a barreira dos 40 pontos pela primeira vez em sete meses, "o que reflete mais uma recessão moral do que uma situação extrema", indicou Marc Pado, da Cantor Fitzgerald.

O analista notou um certo otimismo no mercado.

"Na manhã de hoje (quarta-feira), ainda existia a idéia de que o mercado precisava de uma correção, depois de uma alta de 18% em três semanas, mas depois os fundos de investimento voltaram a ajustar suas carteiras de ações (para o começo do segundo trimestre), e as vendas estancaram", mudando o cenário para um mercado comprador, explicou Pado.

O clima, no entanto, ainda era de prudência, principalmente depois da divulgação do relatório do gabinete ADP, indicando que o setor privado nos Estados eliminou 742.000 empregos em março, cifra mais negativa que a esperada pelos analistas, que previam 663.000 postos perdidos.

O mercado obrigatório também subiu. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos caiu a 2,658%, contra 2,685% na noite de terça-feira, e o dos títulos a 30 anos, a 3,494% contra 3,561%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host