! Queda do consumo nos EUA derruba Wall Street - 14/04/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/04/2009 - 19h29

Queda do consumo nos EUA derruba Wall Street

[selo]
NOVA YORK, EUA, 14 Abr 2009 (AFP) - A Bolsa de Nova York fechou em forte queda nesta terça-feira, depois da ducha fria recebida pelos investidores com os dados negativos do consumo nos Estados Unidos e a baixa dos valores bancários: o Dow Jones recuou 1,71%, e o Nasdaq, 1,67%.

O Dow Jones Industrial Average perdeu 137,63 pontos, a 7.920,18 unidades, e o Nasdaq, de alto componente tecnológico, caiu 27,59 pontos, a 1.625,72 unidades, segundo números definitivos do fechamento.

O índice ampliado Standard & Poor's 500, por sua vez, caiu 2,01% (17,23 pontos), a 841,50 unidades.

"Tudo começou com as vendas do varejo em queda. O mercado fez uma pausa após cinco semanas de alta", indicou Mace Blicksilver, da Marblehead Asset Management.

Na segunda-feira, os observadores do mercado já esperavam uma baixa, mas apenas o Dow Jones fechou em leve queda, enquanto o Nasdaq e o S&P 500 encerraram no azul.

Nesta terça, no entanto, o inesperado recuo das vendas do varejo, que em março caíram 1,1% após dois meses de alta, deram o tom na abertura do pregão.

Do lado das empresas, "a divulgação de bons resultados por parte do Goldman Sachs não foi suficiente para impulsionar (o mercado) para cima", estimou Joseph Hargett, da Schaeffer's Research.

Resultados melhores que o esperado do banco de investimentos, que registrou um lucro líquido de 1,81 bilhão de dólares no primeiro trimestre, ficaram em segundo plano depois do anúncio simultâneo de outro aumento de capital, que dilui o poder dos acionistas.

A ação do grupo perdeu 11,56%, a 115,11 dólares, arrastando os valores financeiros, com exceção do Citigroup, que subiu 5,53%, a 4,01 dólares.

O JPMorgan Chase caiu 8,90%, o Bank of America, 8,44%, o Morgan Stanley, 11,97%, e o Wells Fargo, 7,12%.

O mercado obrigatório subiu. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos caiu a 2,786%, contra 2,845% na segunda-feira, e o dos títulos a 30 anos a 3,657%, contra 3,687%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host