! Produção industrial de março nos EUA é a menor desde 1998 - 15/04/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

15/04/2009 - 16h19

Produção industrial de março nos EUA é a menor desde 1998

[selo]
WASHINGTON, EUA, 15 Abr 2009 (AFP) - A produção industrial dos Estados Unidos recuou em março pelo quinto mês consecutivo, caindo 1,5% em relação a fevereiro, seu nível mais baixo desde dezembro de 1998, segundo dados oficiais corrigidos pelas variações sazonais publicados nesta quarta-feira.

O Federal Reserve americano (Fed), que publica a estatística também revisou em baixa a queda observada no mês precedente a 1,5% (em vez de -1,4%).

A situação em março foi muito maior que o recuo de 0,9% esperado pela maioria dos analistas.

No fim de março, a produção das empresas industriais nos EUA foi inferior em 12,8% a seu nível de março de 2008. No primeiro trimestre, a baixa da produção industrial nacional atingiu 20,0% em ritmo anual, após uma queda de 12,7% no trimestre anterior.

A taxa de utilização das capacidades industriais no país caiu a 69,3% (contra 70,3% em fevereiro), seu mais baixo nível desde o início da publicação desta estatística em 1967, indicou o fed.

Para Ian Shepherdson, economista do Instituto HFE, esses dados são decepcionantes em vista da ligeira melhora da atividade revelada pelo índice ISM para março.

"Acreditamos que a queda da produção está desacelerando, mas não vemos nenhuma razão para esperar uma retomada da produção tão cedo", acrescentou.

Segundo o Fed (Federal Reserve, banco central americano) , a produção manufatureira (indústria com exceção do setor de minas e energia) recuou em março pelo quinto mês consecutivo, 1,7% (após uma quedao de 0,6% em fevereiro). Em um ano, a queda da produção do setor atingiu 15%.

A taxa de atividade das fábricas, que é medida desde 1948, recuou 1,1%, ficando em 65,8%, uma nova mínima, indicou o Fed.

A produção de minérios caiu 3,2% em relação a fevereiro, (queda de 6,9% em um ano). A taxa de utilização das capcidade mineradoras caiu mais ainda, a 83,8%, ou seja, quase 4 pontos abaixo de sua média no período 1972-2008, indicou o Fed, destacando que a produção de minérios diminuiu quase 15% em ritmo anual no primeiro trimestre.

Ao contrário, o setor de energia registrou aumento de 1,8% de sua produção, após uma queda de 7,7% em fevereiro.

A indústria americana vem enfrentando problemas há dois anos, e os profissionais do setor continuam pessimistas: a aliança dos industriais americanos (MAPI) prevê um retorno a uma alta moderada somente no outono.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host