! EUA voltam a atrair capital estrangeiro - 15/05/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

15/05/2009 - 16h42

EUA voltam a atrair capital estrangeiro

[selo]
WASHINGTON, EUA, 15 Mai 2009 (AFP) - Os Estados Unidos voltaram a atrair novamente capital estrangeiro depois de dois meses, segundo cifras oficiais publicadas nesta sexta-feira, mostrando um renovado interesse por parte de investidores chineses por obrigações do Tesouro americano.

A balança americana de capitais voltou ao azul em março, com um saldo positivo de 23,2 bilhões de dólares, depois do déficit de 91,1 bilhões de fevereiro e o do mês anterior, que registrou o recorde de 143,5 bilhões de dólares, informou o departamento do Tesouro em seu informe mensal.

Esta recuperação parece tranquilizadora para a economia americana, que vem necessitando de um imenso financiamento da parte do Estado, essencialmente, para impulsionar a atividade neste período de crise.

Depois da promulgação, em fevereiro, do plano de recuperação de 787 bilhões de dólares em três anos, março esteve marcado por uma grande quantidade de emissões de títulos do Tesouro: a dívida pública chegou a aumentar em 250 bilhões de dólares em 31 dias!

Portanto, é considerado essencial, que os Estados Unidos voltem novamente a atrair capitais. Em abril, a dívida pública aumentou outra vez em mais de 110 bilhões de dólares, e a tendência não parece mudar.

Os investidores chineses, privados ou estatais, que são os maiores depositários de títulos do Tesouro americano aumentaram suas compras de obrigações pela primeira vez desde outubro.

Vindos de Hong Kong ou da China continental, no final de março possuíam títulos no valor de 846,8 bilhões de dólares, 26,3 bilhões a mais que no mês anterior.

Outro sinal estimulante para a economia americana, o excedente da balança de capitais a longo prazo aumentou bastante, mais que o previsto em março, para situar-se em 55,8 bilhões de dólares, contra 22 bilhões de dólares em fevereiro.

Os analistas esperavam um excedente de 35 bilhões.

Em janeiro, este saldo foi deficitário em 36,8 bilhões de dólares, evidenciando a fuga de capitales investidos a longo prazo no país.

As compras de ações de empresas americanas por investidores estrangeiros (no valor de 13,1 bilhões de dólares, contra 5,2 bilhões no mês anterior) contribuíram fortemente para melhorar o saldo de março, junto com as compras de bônus do Tesouro.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host