! Obama vai mudar regras para forçar fabricação de carros mais "verdes" - 19/05/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

19/05/2009 - 16h22

Obama vai mudar regras para forçar fabricação de carros mais "verdes"

[selo]
WASHINGTON, EUA, 19 Mai 2009 (AFP) - O presidente Barack Obama anunciou nesta terça-feira que estabelecerá padrões nacionais para a fabricação de carros menos poluentes e mais eficientes pelos Estados Unidos, em uma decisão histórica que une em uma mesma causa, talvez pela primeira vez, fabricantes de automóveis e ambientalistas.

"Pela primeira vez na história, definimos uma política nacional com o objetivo de aumentar a eficiência energética e reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa de todas as novas caminhonetes e carros vendidos nos Estados Unidos", disse Obama.


O presidente reuniu 10 executivos do setor automotivo, tanto de empresas americanas à beira da concordata quanto gigantes estrangeiros, além de líderes sindicais e ambientalistas, para selar o acordo secretamente elaborado por sua equipe nas últimas semanas.

As montadoras serão obrigadas a aumentar significativamente a eficiência energética de seus automóveis e caminhonetes leves até 2016, o que significará uma economia de 1,8 bilhão de barris de petróleo e uma redução de 900 milhões de toneladas métricas nas emissões de gases poluentes.

A média de consumo da frota americana passará dos atuais 40,22 quilômetros por galão para 57,12 quilômetros por galão até 2016 - quatro anos antes do prazo final estabelecido pela atual legislação americana.

A maioria dos carros de passeio precisará fazer 62,75 quilômetros por galão até 2016, enquanto caminhonetes menores deverão rodar no mínimo 48,27 quilômetros por galão.

O programa, que começará com modelos fabricados em 2012, ampliou o alcance da tão alardeada política ambiental do governo Obama, e representa um ponto positivo para os descrentes em seu lema de mudança, unidade e cooperação.

"No passado, um acordo como este seria considerado impossível", declarou o presidente.

"É por isso que este anúncio é tão importante, porque representa não apenas uma mudança nas políticas de Washington, mas também o começo de uma mudança na maneira como negócios são feitos em Washington", acrescentou.

As novas regulações tornarão os carros mais caros em cerca de 600 dólares, além dos 700 dólares que já serão acrescidos ao preço pela recentemente aprovada legislação de economia de combustível (Corporate Average Fuel Economy, Cafe).

No entanto, os motoristas certamente recuperarão o dinheiro extra com os litros a menos de gasolina consumidos pelo veículo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host