! Resultados em baixa para a Telefónica, apesar de ganhos no Brasil - 30/07/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

30/07/2009 - 09h11

Resultados em baixa para a Telefónica, apesar de ganhos no Brasil

MADRI, Espanha, 30 Jul 2009 (AFP) - O gigante espanhol das telecomunicações Telefónica publicou nesta quinta-feira resultados em leve baixa para o segundo trimestre, apesar dos progressos registrados na América Latina, única região onde o faturamento aumentou.

O Brasil é o principal país latino-americano a impulsionar o setor de telefonia móvel e de internet do grupo espanhol.

O lucro líquido da Telefónica retrocedeu 6,1%, ficando em 1,929 bilhão de (2,715 bilhões de dólares), uma cifra superior às previsões dos analistas consultados pelo Dow Jones Newswires, que haviam calculado um lucro líquido de 1,82 bilhão de euros (2,562 bilhões de dólares).

No segundo semestre, a América Latina foi a única região em que os negócios da Telefónica progrediram 3,6%, a 5,56 bilhões de euros (7,82 bilhões de dólares), enquanto que os números na Espanha, duramente afetada pela recessão econômica, caíram 6,9%, para 4,84 bilhões de euros (6,811 bilhões de dólares).

Na América Latina, o grupo registrou evoluções positivas graças ao dinamismo dos mercados brasileiro e argentino.

O número de acesso de clientes finais aumentou 8,7% em um ano, a 160,74 milhões no final do ano. Na Espanha, caiu 0,8% e, na Europa, cresceu 7,6%.

Na telefonia móvel, houve um aumento de 11,1% interanual (2,6 milhões de clientes a mais no primeiro semestre).

Na telefonia fixa, com 34,8 milhões de assinantes, houve um aumento de 1% interanual, enquanto que a internet (6,3 milhões de clientes) aumentou 15% interanual e a assinatura de tv a cabo +24,1% interanual (1,7 milhão de clientes).

O Brasil se destacou como o país que mais impulsionou o crescimento do mercado de celulares, depois que a Vivo, propriedade em parte da Telefónica, comprou 22% da Telemig em abril do ano passado.

Neste contexto, a "Telefónica Latinoamérica se reafirma como o motor de crescimento do grupo, igual ao ano passado", de acordo com comunicado da companhia.

Os rendimentos da Telefónica Latinoamérica "continuam aumentando seu peso sobre os rendimentos totais do grupo e já supõem 39,8%, dois pontos a mais do que no mesmo período de 2008, e frente aos 35% dos rendimentos da Espanha e os 24% do resto da Europa".

O resultado operacional antes da amortização (IBTDA) da empresa no segundo trimestre baixou 2,8% (5,58 bilhões de euros, 7,88 bilhões de dólares). Este indicador baixou 11,2% na Europa e um 5,4% na Espanha, mas aumentou 12,1% na América Latina.

A crise mundial, que afetou especialmente a Espanha, em recessão desde o final de 2008 e com mais de quatro milhões de desempregados, prejudicou os lucros de 2008 da Telefónica, que caíram 14,8%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host