! Obama mostra otimismo prudente e alerta sobre desemprego - 31/07/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

31/07/2009 - 18h44

Obama mostra otimismo prudente e alerta sobre desemprego

WASHINGTON, EUA, 31 Jul 2009 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mostrou nesta sexta-feira um prudente otimismo sobre a direção tomada pela economia americana, depois da publicação dos últimos números do Produto Interno Bruto (PIB).

Apesar do otimismo, Obama disse esperar números ruins sobre o emprego na próxima semana.

"Mantenho um otimismo prudente sobre a direção tomada por nossa economia, mas ainda há muito trabalho pela frente", avisou o presidente na Casa Branca.

Os números do PIB "mostram que a economia está indo na direção certa, eles mostram que a economia se comportou melhor do que esperávamos nos últimos meses", acrescentou.

"Este progresso pode ser diretamente atribuído" às medidas tomadas pelo governo, que "contribuíram para frear a recessão", ressaltou Obama.

No entanto, os novos dados do desemprego, que serão publicados na próxima semana, "mostrarão, provavelmente, que continuamos a perder empregos demais", avisou.

Em junho, a taxa de desemprego atingiu 9,5%, a mais alta em 26 anos, e alguns consideram que pode seguir aumentando.

O departamento de Comércio informou que a principal economia do mundo se retraiu 1,0% em ritmo anual no segundo trimestre, após uma queda revisada de 6,4% nos primeiros três meses do ano.

A previsão dos analistas para o segundo trimestre era de uma queda de 1,5%.

De qualquer modo, esta é a primeira vez que a economia americana conhece quatro trimestres consecutivos de contração desde que esses dados começaram a ser divulgados, em 1947.

Segundo Obama, a economia está melhor de forma "empírica", graças ao programa de estímulo econômico de seu governo.

"Isto e outros passos difíceis, mas importantes, que temos dado nos últimos seis meses nos ajudaram a por um freio na recessão".

O gasto público foi o principal motor da expansão, mas o consumo, que responde por dois terços da atividade econômica, recuou 1,2%, após um aumento de 0,6% no primeiro trimestre.

Obama admitiu que a economia americana seguirá devorando empregos, mas destacou que "a história nos mostra que é preciso crescer para se criar empregos".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host