! Presidentes do Brasil e do Paraguai defendem acordo sobre Itaipu - 04/08/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

04/08/2009 - 17h40

Presidentes do Brasil e do Paraguai defendem acordo sobre Itaipu

ASSUNÇÃO, Paraguai, 4 Ago 2009 (AFP) - O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, defendeu nesta terça-feira o acordo financeiro assinado com seu par brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre a exploração da represa hidroelétrica de Itaipu, de condomínio mútuo, que trará grandes benefícios ao país.

"A todos aqueles que dizem que o (acordo) assinado com o presidente Lula não tem valor, que leiam o tratado de Viena, afirmando que tem caráter de validez o que assinam, sem ser a título pessoal, os presidentes, em nome de seus países", destacou.

Lugo respondeu desta forma aos políticos da oposição que menosprezaram o ato assinado no dia 25 de julho passado em Assunção. Este estabelece, entre outros 31 pontos, que o Brasil se compromete a triplicar de 120 para 360 milhões de dólares anuais o valor pago pela cessão de parte da energia que lhe correponde.

Dirigindo-se, por outro lado, às vozes hostis ao acordo que surgem no parlamento brasileiro, o presidente paraguaio disse: "Me parece muito saudável e democrático" que se pronunciem.

José Carlos Aleluia, dos Democratas, resumiu sua desaprovação ao acordo ao descrever o Paraguai como uma "republiqueta bananiera".

Lugo anunciou que a represa hidroelétrica paraguaio-argentina de Yacyretá também está terá seu acordo revisto.

"Yacyretá tem uma grade dívida, à qual talvez não tenhamos dado a importância necessária, mas começamos a investigar. Às vezes não temos o capital humano nem tempo suficiente para as investigações; tomara que a imprensa ajude neste sentido", declarou o presidente.

As duas represas binacionais foram construídas sobre o rio Paraná, limítrofe a leste (Itaipu) com o Brasil e a sul (Yacyretá) com a Argentina. As hidroelétricas foram planejadas para abastecer aos dois maiores países da América do Sul.

O Paraguai, por sua vez, se abastece através de outras hidroelétricas internas menores.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host