! Rússia admite que "Arctic Sea" foi sequestrado e anuncia prisões - 18/08/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

18/08/2009 - 10h11

Rússia admite que "Arctic Sea" foi sequestrado e anuncia prisões

MOSCOU, Rússia, 18 Ago 2009 (AFP) - A Rússia admitiu nesta terça-feira que o cargueiro "Artic Sea" foi sequestrado no dia 24 de julho por piratas russos, letões e estonianos, e oito suspeitos foram detidos, depois de um desaparecimento que deu início a toda série de especulações.

"Em 24 de julho, em águas territoriais suecas, se aproximou do 'Artic Sea' um barco fora de rota no qual estavam quatro cidadãos estonianos, dois letões e dois russos", declarou o ministro da Defesa, Anatoly Serdyukov ao presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, de acordo com as agências de notícias russas.

"Estas pessoas abordaram o 'Artic Sea' e com a ameaça de armas exigiram que a tripulação obedecesse suas ordens incondicionalmente", acrescentou.

Os piratas desligaram os equipamentos de navegação e ordenaram que o cargueiro seguisse para a África. Os suspeitos foram presos e levados para a corveta russa "Ladny", que assumiu o comando do cargueiro.

Os suspeitos são interrogados atualmente na "Ladny", enquanto os tripulantes do "Artic Sea" foram levados para a ilha do Sal, onde embarcarão em um avião de volta para Moscou.

Serdyukov acrescentou que os 15 tripulantes foram resgatados sem o disparo de nenhum tiro em uma ação coordenada das Marinha e Aeronáutica russas.

Na segunda-feira, as autoridades russas informaram que o navio havia sido localizado no Oceano Atlântico, a 300 milhas náuticas de Cabo Verde, sem revelar detalhes sobre o misterioso desaparecimento que provocou uma mobilização internacional durante várias semanas.

Quase 20 países participam na investigação em curso em Helsinque.

O "Arctic Sea", que tem bandeira de Malta, zarpara da Finlândia em 23 de julho com destino a Argélia. Não havia notícias do cargueiro desde 31 de julho. Na busca do cargueiro, que transportava uma carga de madeira avaliada em 1,4 milhão de dólares, Moscou também recebeu a ajuda da Otan.

Por determinação do Kremlin, a Marinha russa procurava o cargueiro desde 12 de agosto, quando foi localizado a 400 milhas de Cabo Verde, em águas internacionais, antes de voltara perder o rastro.

Analistas examinaram todo tipo de hipóteses para o misterioso desaparecimento: uma nova forma de pirataria, um ajuste de contas entre mafiosos, tráfico de droga e uma divergência comercial que teria acabado mal foram algumas das possibilidades citadas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host