! Queda das reservas americanas de petróleo empurram alta dos preços - 16/09/2009 - AFP - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

16/09/2009 - 18h52

Queda das reservas americanas de petróleo empurram alta dos preços

NOVA YORK, EUA, 16 Set 2009 (AFP) - Os preços do petróleo subiram nesta quarta-feira em Nova York e Londres, reagindo principalmente a uma queda dos estoques de cru nos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em outubro encerrou o dia com uma alta de 1,58 dólar, cotado a 72,51 dólares.

Na InterContinental Exchange de Londres, o barril de Brent do mar do Norte para entrega em novembro, novo contrato de referência, ganhou 1,81 dólar, fechando a 71,67 dólares.

Em leve alta na abertura, os preços aceleraram seu avanço depois da divulgação dos dados do departamento de Energia americano sobre as reservas petroleiras no país.

"O retrocesso dos estoques de cru deu início à alta dos preços do petróleo; mas, além disso, a reação da Bolsa aos indicadores econômicos foi o que realmente impulsionou os preços na sessão", explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

De fato, o mercado ampliou seus lucros até o fim do pregão, quando Wall Street passou a evoluir em forte alta neta alza, refletindo o otimismo dos investidores diante da perspectiva de uma reativação da economia.

"Cada vez que há boas notícias, os investidores querem comprar matérias-primas", observou Lipow.

O movimento foi acompanhado também por uma queda do dólar, que atingiu seu nível mais baixo em quase um ano em relação ao euro, tornando as matérias-primas mais baratas para investidores que negociam em outras moedas.

As reservas americanas de cru caíram 4,7 milhões de barris na semana passada, a 332,8 milhões de barris, após um recuo de 6 mb na semana anterior.

"O ritmo de produção das refinarias não caiu tanto quanto se esperava, o que produziu uma queda dos estoques de cru e uma alta das reservas de produtos destilados", comentou por sua vez Nic Brown, da Natixis.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host