UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/11/2009 - 13h16

Royal Bank of Scotland sofre novas perdas no 3o. trimestre

LONDRES, Reino Unido, 6 Nov 2009 (AFP) - O banco britânico Royal Bank of Scotland (RBS), do qual o Estado já possui 70% do capital e o aumentará para 84%, anunciou nesta sexta-feira ter sofrido mais uma vez importantes perdas no terceiro trimestre e que prevê ficar deficitário no próximo ano.

O grupo registrou uma perda líquida de 1,8 bilhão de libras (3 bilhões de dólares) entre julho e setembro passados, comparado com o lucro de 871 milhões de libras no terceiro trimestre de 2008.

O grupo não escondeu seu pouco entusiasmado quanto a suas perspectivas em curto prazo.

Na terça-feira, o governo britânico anunciou que o banco Lloyds, do qual possui 43%, receberá 21 bilhões de libras (34 bilhões de dólares) de capital novo, ao mesmo tempo que participação estatal no Royal Bank of Scotland (RBS) subirá a 84%, com 75% de direitos de votos.

Lloyds e RBS vão realizar cessões que representam 10% do mercado varejista da Grã-Bretanha a novos ou pequenos estabelecimentos, como forma de se adequar às exigências da Comissão Europeia após a ajuda estatal que receberam, segundo o governo britânico.

"Para promover uma maior concorrência no mercado bancário britânico e cumprir com as regras da União Europeia (UE) para ajudas estatais, os bancos deverão fazer cessões de partes significativas de seus negócios nos próximos quatro anos", informa um comunicado oficial.

O Lloyds receberá assim 21 bilhões de libras em capital para evitar a participação no plano governamental de proteção de ativos.

Já o RBS incluirá dívidas de alto risco por um valor total de 282 bilhões de libras no programa governamental de proteção de ativos.

A medida fará com que a participação do governo britânico no banco aumente a 84%, com 75% de direitos de votos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host