UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/11/2009 - 15h25

Merkel estima que a unidade alemã ainda não terminou

BERLIM, Alemanha, 9 Nov 2009 (AFP) - A chanceler alemã Angela Merkel considerou nesta segunda-feira que, 20 anos após a queda do Muro de Berlim, "a unidade alemã" ainda não foi "totalmente concluída", em particular em nível econômico.

"A unidade alemã não terminou totalmente", porque entre o Leste e o Oeste permanecem "diferenças estruturais", destacou a chanceler durante entrevista ao canal público de televisão ARD, num momento em que a Alemanha celebra o 20º aniversário da queda do Muro de Berlim.

"Devemos estar atentos a isso, se quisermos chegar à igualdade, em termos de nível de vida" no Leste e no Oeste, acrescentou Merkel, lembrando que a taxa de desemprego nas regiões da extinta RDA - a então República Democrática Alemã - era duas vezes maior que a da antiga Alemanha Ocidental.

Angela Merkel, que cresceu na RDA e entrou para a política por ocasião da queda do Muro, insistiu em dizer que o "imposto da solidariedade" que pagam os alemães do Leste e os alemães do Oeste para financiar a Reunificação é "mais do que nunca necessário".

Cerca de 1,3 trilhão de euros foram transferidos do Oeste para o Leste da Alemanha em 20 anos para financiar a modernização da ex-RDA, revela um estudo.

Segundo pesquisa do Instituto IW, a riqueza da extinta RDA (República Democrática Alemã) é, hoje, equivalente a 70% da da extinta RFA (República Federal Alemã), em termos de Produto Interno Bruto por habitante, contra apenas 30% em 1991.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host