UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/11/2009 - 14h00

BBC adota a transparência sobre salários de seus altos executivos

LONDRES, Reino Unido, 12 Nov 2009 (AFP) - A BBC publicou nesta quinta-feira pela primeira vez o montante dos salários e o valor das notas de despesas contraídas por seus 107 maiores executivos, numa preocupação de transmitir transparência máxima ante a avalanche de críticas sobre sua política editorial e comercial e seu modo de vida.

O primeiro grupo audiovisual do mundo decidiu, em medida sem equivalente no setor público, divulgar na Internet informações relativas aos pagamentos efetuados ao diretor-geral Mark Thompson (834.000 libras por ano, quase 920.000 euros) e a 106 de seus principais subordinados.

Mais de 3.000 despesas foram detalhadas, a começar pelas feitas pelo diretor-geral, entre elas com tickets de estacionamento a 1,20 libra, passando por voos de negócios, compras de flores, até a serviços de luxo servidos a Mark em seu quarto de hotel" (12,94 libras), incluindo notas de restaurantes...

A difusão dos dados no site www.bbc.co.uk/info/running/bbcstructure/index.shtml levantou dúvidas imediatamente.

A agência nacional Press Association alfinetou o diretor da BBC rádio 1, Andy Parfitt, que gastou quase 500 libras em equipamentos de montanhismo para escalar o Kilimandjaro durante um programa, e Alan Yentob, diretor de criação, por ter pagado 3.211,70 libras por um voo de volta de Nova York.

Somente 1% das informações contábeis foram censuradas, por seu caráter pessoal ou para proteger sigilos comerciais, destacou a BBC.

A divulgação trimestral dos salários e prêmios foi ordenada pela BBC Trust, órgão de tutela e de regulamentação da BBC, na tentativa de enfrentar a enxurrada sem precedentes de ataques contra o "expansionismo", a arrogância, a concorrência desleal, como abuso de posição dominante do grupo, considerado uma verdadeira instituição no Reino Unido.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host