UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/11/2009 - 09h15

Movimentos antiglobalização protestam na cúpula da FAO sobre a fome

ROMA, 16 Nov 2009 (AFP) - Grupos de militantes dos movimentos antiglobalização montaram uma barraca nesta segunda-feira diante da sede da FAO, em Roma, para protestar contra a especulação com os allimentos por parte das grandes multinacionais.

Mais de 60 chefes de Estado e de Governo debatem a partir desta segunda e até quarta-feira em Roma a imensa tragédia vivida por um bilhão de seres humanos que passam fome no mundo.

"Cerca de 80% das pessoas que sofrem com a fome vivem em zonas rurais, mas a política da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação é a de se concentrar nas multinacionais",afirmou Henry Saragih, coordenador-geral da Via Campesina, movimento internacional de pequenos agricultores.

Os militantes realizaram pequenas esquetes teatrais para denunciar as multinacionais e gritaram lemas como "A terra é nossa" e "Viva a segurança alimentar".

Além da Via Campesina, participaram membros do movimento Grain e outras organizações não-governamentais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host