UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/11/2009 - 19h16

Exportações para EUA beneficiadas por tratado preferencial subiram 500% em 15 anos

WASHINGTON, EUA, 17 Nov 2009 (AFP) - Os Estados Unidos importam mais de 110 bilhões de dólares anuais de 130 países em desenvolvimento, um aumento de quase 500% em 15 anos, apesar de que algumas dessas nações, especialmente emergentes como o Brasil, terem se tornado concorrentes diretos, segundo informe divulgado nesta terça-feira.

Em 1992, as importações desses países pobres ascendiam a 20 bilhões de dólares, segundo o informe da controladoria do Congresso.

"A maioria deste crescimento de países com tratados preferenciais com os Estados unidos começou a ocorrer em 2000", em particular com as importações de petróleo de países africanos, mas também de outros produtos de países como Índia, Tailândia e Brasil, diz o informe.

Leis como o Tratado de Preferências Comerciais Andinas (ATPDEA) que os Estados Unidos concedem a três países do continente vencem no final de 2009, e uma comissão legislativa do Congresso reuniu-se nesta terça-feira para avaliar reformas eventuais.

"Quando o Chile, os países do Cafta (Tratado de Livre Comércio da América Central) e Peru passaram de um tratado preferencial a um de livre comércio, o déficit comercial dos Estados Unidos com esses países se converteu em superávit", explicou por sua vez o republicano Kevin Brady.

O Congresso americano está dominado atualmente pelos democratas, que se mostram cautelosos em relação à aprovação de novos tratados comerciais como os de Colômbia, Panamá ou Coreia do Sul, pendentes de ratificação há alguns anos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host