UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/11/2009 - 11h23

FMI defende que países mantenham medidas contra crise

LONDRES, 23 Nov 2009 (AFP) - A economia mundial está no caminho da recuperação, mas ainda é cedo para deter as medidas de reativação e os Estados devem manter os esforços de cooperação, afirmou nesta segunda-feira o diretor geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn.

 

"Parece cada vez mais provável que a crise esteja atrás de nós e, graças a isto, podemos dar todos um suspiro de alívio coletivo", declarou Strauss-Kahn em um discurso em Londres durante a conferência anual da Confederação da Indústria Britânica (CBI).

Mas diante dos empresários, o diretor geral do FMI afirmou temer que quando a conjuntura apresentar melhoras, a colaboração observada entre os Estados contra a crise se dissolva.

"Se evitou o pior e graças a uma reação rápida e corajosa, que aconteceu em um ambiente de cooperação política sem precedentes, a atividade econômica mundial volta a registrar alta", disse.

Mas ele acrescentou que a economia do planeta continua sendo "altamente vulnerável".

"Acredito que podemos limitar o risco de novas tempestades escolhendo as políticas corretas e mantendo a colaboração conquistada entre os Estados".

"Temos que manter acesa a chama da cooperação", insistiu.

Strauss-Kahn reiterou ainda que não se deve abandonar rapidamente os planos de recuperação e que é preciso interromper a alta do desemprego, antes de lembrar que os países precisam começar a preparar as estratégias de saída dos programas de ajuda orçamentária.

 

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host