UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/11/2009 - 11h27

Dubai admite incapacidade de pagar dívidas e assusta mercados

DUBAI, Emirados Árabes Unidos, 26 Nov 2009 (AFP) - Dubai destacou a incapacidade para honrar suas obrigações financeiras ao pedir uma moratória da dívida da jóia de sua economia, a Dubai World, e a notícia agitou os mercados financeiros no mundo.

O anúncio já afeta os mercados na Ásia, onde as obrigações islâmicas, conhecidas como Sukuks, recuaram 15% nesta quinta-feira.

O emirado, atingido em cheio pela crise financeira após anos de crescimento ininterrupto, indicou na noite de quarta-feira sua intenção de pedir aos credores de seu conglomerado Dubai World seis meses de moratória para o pagamento de uma dívida.

"A Dubai World tem a intenção de pedir aos que estão entre os seis credores e aos credores da Najeel que esperem ao menos até 30 de maio de 2010 para o pagamento de dívidas vencidas ", afirmou em um comunicado o Fundo de Apoio Financeiro de Dubai, que vigia os efeitos da crise na economia do emirado.

A Najeel, uma das gigantes do setor imobiliário do emirado, que controla a Dubai World, deve pagar em dezembro quase 3,5 bilhões de dólares de dívida sob a forma de obrigações islâmicas.

No dia seguinte ao anúncio, a agência financeira Moody's baixou a nota de seis importantes companhias do governo de Dubai.

"Um reescalonamento da dívida indicaria que o governo está se preparando para permitir que uma empresa ligada a ele não honre suas obrigações", afirmou a Moody's.

A Standard and Poor's também reduziu a classificação de cinco companhias do emirado, dizendo que o anúncio de quarta-feira representa o fracasso do governo de Dubai em dar apoio financeiro oportuno a uma companhia do primeiro plano.

O anúncio do governo de Dubai foi efetuado após o fechamento do mercado financeiro de Dubai por um longo fim de semana com a festa muçulmana Aid al Adha, o que não impediu que o valor das obrigações emitidas pela Najeel em 2009 caísse 27%, segundo o banco de investimentos EFG-Hermes.

"A última coisa que queremos é um efeito dominó, com o adiamento dos pagamentos da dívidas de outras empresas", destacou o banco em um comunicado.

A dívida total de Dubai foi calculada em 80 bilhões de dólares em 2008, dos quais 70 bilhões correspondentes a companhias públicas. A Dubai World ficou com 59 bilhões de dólares deste total.

"O mercado havia se acostumado à ideia da dívida de Dubai e esperava um pagamento da dívida da Najeel em dezembro de 2009", declarou à AFP o economista Monica Malik, da EFG-Hermes.

"As obrigações de Dubai para 2010-2011 já são importantes", destacou.

Dubai deve pagar 13 bilhões de dólares de dívidas em 2010 e 19,5 bilhões de dólares em 2011.

Paradoxalmente, o anúncio de Dubai foi feito após a venda de cinco bilhões de dólares em bônus do Tesouro do Emirado

Dubai indicou que estes bônus não seriam utilizados para apoiar a Dubai World, que deve ser reestruturada pela empresa britânica Deloitte.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host