UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/12/2009 - 12h05

Ford vende a Volvo para grupo chinês Geely

ESTOCOLMO, 23 dez 2009 (AFP) - A montadora americana Ford Motors anunciou nesta quarta-feira ter concluído um acordo para a venda da filial sueca Volvo para a empresa chinesa Geely Holding, uma operação que confirma o crescente poderio econômico do país asiático que, em 2009, tornou-se o maior mercado automotivo do mundo.

"A Ford Motor Company confirma hoje (quarta-feira) que todas as condições comerciais de fundo vinculadas à possível venda da Volvo Cars foram acertadas entre a Ford e o Zhejiang Geely Holding Group", afirma a empresa americana em um comunicado.

"Embora ainda falte trabalho por fazer antes da assinatura (...) Ford e Geely acreditam que um acordo final de venda será assinado durante o primeiro trimestre de 2010 e a venda será concluída durante o segundo trimestre de 2010", completa o texto.

Segundo a imprensa sueca, a venda foi combinada em 15 bilhões de coroas suecas (2,04 bilhões de dólares).

Os prazos são necessários para a preparação da documentação, financiamento e a aprovação do negócio por parte dos governos.

Passar ao controle chinês garantirá a Volvo os recursos, incluindo os de capitais, que a empresa precisa para se fortalecer e consolidar no mercado mundial, afirma a nota da Ford.

A Geely garantiu que a Volvo "manterá a liderança em termos de tecnologias de segurança e meio ambientais", e que a marca sueca, graças ao prestígio, terá uma posição que não poderá ser melhorada "para explorar as oportunidades do mercado chinês, em rápida expansão".

O governo da Suécia recebeu bem a notícia.

"Nossa esperança, e a de todos que têm um forte apego a Volvo, é que (Geely) seja um proprietário sólido, que o seja por muito tempo e que faça o possível para manter boa parte da produção aqui na Suécia", disse o primeiro-ministro do país, Fredrik Reinfeldt.

A Ford Motors Co., segunda maior montadora dos Estados Unidos, anunciou em dezembro de 2008 a intenção de vender a marca de luxo sueca, que havia adquirido na totalidade em 1999 por 6,4 bilhões de dólares.

Em outubro, informou que considerava que o grupo privado chinês Geely havia feito a melhor oferta pela Volvo Cars, que seria de dois bilhões de dólares.

A Volvo Cars foi fundada na cidade de Gotemburgo, norte do país, em 1927 e tem atualmente 22.000 funcionários no mundo, 16.000 deles na Suécia.

A China tornou-se no início de 2009 o maior mercado de automóveis do planeta, após a queda nas vendas nos Estados Unidos em consequência da crise econômica.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host