UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/01/2010 - 20h00

Comissão da Câmara pede à AIG documentos emitidos Timothy por Geithner

A Comissão de Controle de Reforma do Estado da Câmara dos Representantes solicitou nesta quarta-feira documentos ligados à ajuda do Federal Reserve (Fed) à seguradora AIG em 2008, incluindo aqueles emitidos por Timothy Geitner, ex-diretor do Fed de Nova York e atual secretário do Tesouro. O deputado Edolphus Towns disse que a comissão, da qual participa, está buscando informações sobre pagamentos feitos a parceiros da AIG - grandes bancos como Goldman Sachs, Morgan Stanley, Barclays, Bank of America, Deutsche Bank e Société Générale, relativos a CDS (Credit Default Swap). A comissão quer e-mails, transcrições telefônicas e atas de reuniões do Fed nova-iorquino e de Geithner, entre outras instituições e pessoas, que estejam ligadas às discussões antes da decisão de ajudar a seguradora. "Permanecem questões em torno dos sócios da AIG sobre os Credit Default Swaps e o por quê destas companhias receberam reembolso completo, quando o melhor que poderiam esperar em um processo de falência seria 30 ou 40 centavos por dólar", indicou a comissão em um comunicado. A intimação "pede especificamente todos os documentos acerca da decisão de pagar aos parceiros da AIG 100 centavos por dólar" sobre os CDS. Os CDS são um instrumento financeiro geralmente negociado por investidores no mercado de renda fixa (obrigações) para especular ou fazer hedging, caso uma empresa entre em incumprimento na sua dívida (risco de crédito). O risco introduzido pelo CDS é o risco de contraparte sobre o vendedor do CDS, ou seja, o comprador fica com o risco de que o vendedor não cumpra as suas obrigações, em caso de falência da entidade de referência.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host