UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/01/2010 - 14h25

Brasil sugere conferência de líderes para impulsionar Doha

O Brasil sugeriu uma conferência de líderes mundiais para dar o impulso final às estagnadas negociações pela Rodada de Doha de liberalização do comércio mundial, indicou neste sábado, em Davos, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy.

"Durante a discussão, o chanceler Celso Amorim pôs essa possibilidade sobre a mesa", disse Lamy, ao se referir à uma reunião feita no Fórum Econômico Mundial, que ocorre até domingo em uma estação de esqui no leste da Suíça.

"Ninguém disse 'não', mas todos disseram durante a discussão que para isso ser feito, a tarefa que falta ser feita deve ser simplificada, uma lista de 12, 13 questões básicas", acrescentou Lamy.

A Rodada de Doha, lançada em 2001 com a pretensão de ser finalizada em 2005, se encontra bloqueada desde 2008 após negociações frustradas.

Ministros de 15 países e um representante da União Européia (UE), incluindo Austrália, China e Índia, participaram dessa reunião mini-ministerial em Davos.

De qualquer forma, os Estados Unidos, país chave nas negociações, não enviou nenhum representante.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host