UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/02/2010 - 14h58

Moscou e Caracas criam empresa conjunta para explorar petróleo na Venezuela

A Rússia e a Venezuela assinaram nesta segunda-feira um acordo para criar uma empresa comum encarregada da exploração do bloco Junin-6, um campo de petróleo muito promissor da bacia do Orinoco, anunciaram as agências russas.

O acordo foi assinado por Valeri Russakov, diretor-geral do consórcio russo formado por Rosneft, Lukoil, Gazprom Neft, TNK-BP e Surgutneftegaz, e Pedro Leon, diretor do consórcio petroleiro venezuelano, na presença do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, e do ministro venezuelano do Petróleo, Rafael Ramirez.

"Com o encontro de hoje, encerramos um trabalho iniciado há um ano para criar as condições necessárias à exploração do Junin-6, um dos campos petrolíferos mais importantes do mundo", declarou Putin, citado pela agência russa Ria Novosti.

Em virtude do acordo, a parte russa fica com 40% da sociedade comum, contra 60% para a Venezuela.

Nesta segunda-feira, o ministro russo da Energia, Serguei Shmatko, destacou que o volume total dos investimentos será superior a 10 bilhões de dólares.

A sociedade comum permitirá produzir mais de 450 mil barris por dia de bruto extra-pesado.

O campo tem reservas comprovadas de 10 bilhões de barris, enquanto as reservas da bacia de Orinoco são estimadas em 235 bilhões de barris, segundo os especialistas venezuelanos.

A Venezuela tem reservas comprovadas de 142 bilhões de barris.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host