UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 11h21

Toyota: de ex-fabricante de teares a número um mundial do automóvel

O grupo japonês Toyota, novo número um mundial da indústria automobilística, é um ex-fabricante de teares que começou a produzir motores a explosão, e atualmente atravessa uma grave crise devido ao enorme recall de veículos defeituosos em todo o mundo.

A Toyota foi criada por Kiichiro Toyoda, cujo pai, Sakichi Toyoda, inventou o tear automático em 1924.

Apaixonado por carros, Kiichiro Toyoda viajou pela Europa e pelos Estados Unidos para pesquisar sobre este meio de transporte, com o objetivo de levá-lo para o Japão.

Primeiro, em 1933, criou uma divisão automobilística na empresa familiar de teares. Quatro anos mais tarde, fundou a Toyota Motor Corporation (em japonês, "Toyota Jidosha Kabushiki Kaisha"), a atual Toyota.

A família fundadora ainda é fortemente representada no conselho administrativo da companhia por seu presidente, Akio Toyoda.

Sediado desde sua fundação en Toyota City, na região de Nagoya (centro), o grupo Toyota é a maior empresa do Japão.

A montadora começou a ganhar envergadura internacional em 1957, quando inaugurou sua filial nos Estados Unidos.

Em 1959, abriu no Brasil sua primeira fábrica no exterior. A marca de um milhão de veículos produzidos foi alcançado em 1962.

Em 2002, a Toyota entrou no Campeonato mundial de Fórmula 1.

Atualmente, emprega 320.000 pessoas, segundo números disponibilizados em seu site oficial.

O grupo japonês bateu a General Motors, sua principal rival americana, em matéria de vendas e produção, no primeiro trimestre de 2007, tornando-se número um mundial.

Entre abril de 2008 e março de 2009 - últimos dados disponíveis - produziu e vendeu mais de sete milhões de carros em todo o mundo.

A Toyota conta com mais de 70 veículos em seu catálogo, entre eles os populares Corolla (cuja primeira versão data de 1966) e Camry, além do utilitário Land Cruiser.

A Toyota também é dona da marca de luxo Lexus, com oito modelos, e fabrica o Prius, o automóvel híbrido mais vendido no mundo - e para o qual se anunciou nesta terça-feira o recall de pelo menos 400.000 unidades, devido a um problema no sistema de freios.

O caso do Prius se soma ao dos defeitos que afetam o pedal de aceleração de vários modelos, o que provocou a retirada do mercado de mais de oito milhões de veículos em todo o mundo desde setembro de 2009.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host