UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/02/2010 - 23h25

Oito países da América assinam maior colaboração contra ameaças aéreas

Representantes de oito países da América, entre eles o Brasil, assinaram nesta quarta-feira no México uma declaração conjunta para melhorar o intercâmbio de informação e a identificação precoce de ameaças aéreas, num acordo orquestrado por Janet Napolitano, secretária de Segurança Interna dos Estados Unidos.

Os países signatários se comprometeram a ampliar seus mecanismos "para a troca de informação e a detecção antecipada de ameaças à segurança dos passageiros e à integridade da indústria", indica o documento firmado por ministros de Brasil, México, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Chile, Panamá e República Dominicana.

"Está claro que grupos como a Al-Qaeda gostariam de atacar de novo a aviação internacional", disse Napolitano, lembrando que o incentivo para a busca por novos acordos de segurança aérea foi o atentado frustrado do dia 25 de dezembro em uma aeronave americana que ia de Amsterdã a Detroit.

O documento estabelece o envio oportuno de informações dos passageiros antes da viagem e melhorias e desenvolvimento de sistemas compatíveis para coletar e utilizar esta informação.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host