UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/03/2010 - 08h29

Greves prejudicam fortemente a atividade econômica

O transporte aéreo e terrestre na Grécia, assim como o conjunto da atividade econômica, estão fortemente prejudicados nesta sexta-feira por greves convocadas em resposta ao rigoroso plano de austeridade que o Parlamento deve adotar.

Em Atenas, onde foram registrados gigantescos engarrafamentos desde a madrugada, nenhum meio de transporte público funcionava normalmente. Em Salônica, segunda cidade mais importante do país, o transporte urbano suspendeu por completo o serviço ao meio-dia.

O tráfego aéreo também foi interrompido em todos os aeroportos gregos entre meio-dia e 16H00 (7h00 a 11HOO de Brasília) por uma greve dos controladores aéreos.

A ordem de greve veio da Federação Sindical do Funcionalismo Público (ADEDY), integrada por 300.000 trabalhadores, que pretende parar totalmente o setor público.

As companhias aéreas gregas Olympic Air e Aegean Airlines cancelaram e reprogramaram vários voos.

Os funcionários do serviço ferroviário e os professores também anunciaram uma greve de 24 horas. Até a polícia deve aderir às manifestações sindicais em várias cidades do país.

Os sindicatos protestam contra as medidas adicionais de austeridade anunciadas na quarta-feira, que se somam às adotadas pelo governo em janeiro.

O governo grego pretende reduzir os gastos públicos em 4,8 bilhões de euros (6,5 bilhões de dólares). Atenas prometeu à União Europeia (UE) cortar o gasto público este ano em quatro pontos, de 12,7% a 8,7% do PIB.

As novas medidas serão votadas em trâmite de emergência no Parlamento, onde o governo socialista tem cômoda maioria de 160 deputados de um total de 300.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host