UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/03/2010 - 10h04

Portugal perderia prestígio e dignidade no caso de recurso ao FMI

LISBOA, 8 Mar 2011 (AFP) -Portugal perderia prestígio e dignidade se recorresse ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para solucionar os problemas orçamentários, afirmou o primeiro-ministro português, José Sócrates.

"Portugal perderia prestígio e também a dignidade de poder apresentar-se ao mundo como um país que consegue solucionar seus problemas", declarou Sócrates em uma reunião política em Viseu na noite de segunda-feira, segundo a agência Lusa.

"Portugal não necessitará de ajuda externa", completou.

"Quando ouço líderes da oposição afirmando que a o FMI chegará, mais cedo ou mais tarde, que a ajuda externa é inevitável para nosso país, digo que tudo tem limite, porque acredito que, neste momentos, todo dirigente político tem a responsabilidade de confiar no povo português", disse.

Depois de Grécia e Irlanda, analistas apontam que Portugal, um país muito endividado e que poderia entrar em recessão, também poderia recorrer à União Europeia e ao FMI, apesar dos reiterados desmentidos do governo, que está aplicando uma rígida política de austeridade para reduzir o déficit público.
Hospedagem: UOL Host