UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2010 - 18h28

Petróleo tem queda em Londres e Nova York

Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira em Londres e em Nova York, onde o barril de referência fechou em torno dos 82 dólares, afetado pelo fortalecimento da moeda americana.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em abril terminou a 82,20 dólares, em baixa de 73 centavos em relação à quarta-feira.

No InterContinentalExchange de Londres, o barril do Brent do Mar do Norte com igual vencimento perdeu 48 centavos, fechando a 81,48 dólares.

O retrocesso do cru esteve ligado "em parte ao fortalecimento do dólar", explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

O barril havia subido mais de três dólares nas duas últimas sessões, ainda que não tenha alcançado o nível mais alto do ano.

"Vamos precisar de mais notícias de alta para continuar avançando", afirmou Phil Flynn, da PFG Best Research.

O mercado petrolífero se sustentou nos últimos dias pela debilidade da moeda americana, que deixa as matérias primas - cotadas em dólar - mais interessantes para os investidores munidos de outras moedas.

Mas o dólar se recuperou nesta quinta-feira, invertendo o movimento dos preços do cru. O dólar se beneficiou dos temores sobre o reembolso da dívida da Grécia, após a Alemanha expressar sua reticência a uma ajuda por parte da União Europeia.

"Se a dívida não é refinanciada, os investidores a interpretarão como um mau sinal para a economia" e, consequentemente, para a demanda de petróleo, afirmou Andy Lipow.

O analista também destacou que os preços do petróleo sofreram a mesma pressão para queda que o gás natural na manhã desta quinta-feira nos Estados Unidos.

"A queda dos estoques de gás natural foi menor que o previsto. Nesta época do ano são influenciados pela meteorologia, mas também pela demanda industrial, e o retrocesso dos estoques leva os investidores a se interrogarem e pensarem que a demanda de produtos destilados, devido ao tempo mais brando anunciado na costa leste, também baixará", acrescentou o analista.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host