UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/03/2010 - 11h38

Europa perto de compromisso de ajuda a Grécia que inclui o FMI

A Europa se aproximou nesta quinta-feira de um compromisso para ajudar a Grécia através de um plano de combinaria empréstimos europeus e a participação do FMI, e pediu que a tranqüilidade retorne aos mercados da Eurozona, também fragilizada pelos temores relativos a Portugal.

A informação foi dada pelo chefe da fileira dos ministros das Finanças da Eurozona, Jean-Claude Juncker, antes do inicio da reunião de cúpula de dois dias da União Européia em Bruxelas.

Os ministros chegaram a esta fórmula depois que a Alemanha se negou a aceitar um plano um plano de apoio financeira puramente europeu, como defenderam a princípio países como Espanha e França.

"A solução para a Grécia deve ser principalmente europeia, mas a participação do Fundo Monetário Internacional (FMI) é admissível", afirmou o chefe do Governo espanhol e atual presidente da UE, José Luis Rodríguez Zapatero.

Segundo fontes diplomáticas, o total do qual a Grécia poderá dispor variaria entre 20 e 30 bilhões de euros (26 e 40 bilhões de dólares), com uma taxa de juros menos elevada em relação a que paga atualmente pelo dinheiro emprestado.

Atenas enfrenta uma dívida próximo dos 300 bilhões de euros (406 bilhões de dólares), com um déficit público que alcançou 12,7% do Produto Interior Bruto (PIB) em 2009, muito acima dos 3% autorizados por Bruxelas.

As preocupações sobre a solvência dos cofres gregos e os riscos de contágio à Eurozona estão minando a confiança na moeda européia única, que respiraria um pouco aliviada no caso de aprovação de um plano de apoio à Grécia.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host