UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/03/2010 - 19h30

Bolívia e Argentina fecham acordo sobre venda de gás

Bolívia e Argentina acertaram nesta sexta-feira a revisão de seu acordo energético, o que permitirá quintuplicar as entregas de gás natural boliviano nos próximos sete anos, garantindo o abastecimento ao mercado argentino até 2026.

A assinatura de um adendo ao contrato original, vigente desde 2006 por um período de 20 anos, foi realizada na cidade de Sucre, no sudeste boliviano, na presença do presidente boliviano, Evo Morales, e da presidente argentina, Cristina Kirchner.

O acordo, obtido após seis meses de negociações, determina o incremento gradual dos volumes de exportação de gás, que passarão de 5 milhões de metros cúbicos diários (MMCD) a até 27,7 MMCD em 2017, além de garantias sobre pagamento pontual.

Segundo Kirchner, "hoje firmamos um documento sobre o compartilhamento de nossos recursos naturais e o pagamento de preços justos por eles, e também a convivência entre irmãos e a boa vizinhança".

Morales qualificou o compromisso de "dia histórico", após longas marchas e contramarchas.

O adendo possibilitará a construção de uma tubulação de maior capacidade para o transporte do gás boliviano ao mercado argentino e, eventualmente, ao uruguaio.

O gasoduto terá 50 km, sendo 18 km no território boliviano e 32 km no argentino, com início previsto para junho próximo e conclusão em maio de 2011.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host