UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/04/2010 - 16h57

Petróleo aproxima-se de US$ 87, maior nível em um ano e meio

Os preços do petróleo subiram a seu nível mais alto em um ano e meio em Nova York, chegando perto dos 87 dólares, com o mercado mais otimista sobre a demanda dos Estados Unidos, após a divulgação de indicadores positivos.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em maio fechou em 86,62 dólares, alta de 1,75 dólar em relação ao fechamento de quinta-feira. Durante a sessão, alcançou os 86,90 dólares, seu nível mais alto desde 9 de outubro de 2008.

"Depois do feriado prolongado, as pessoas estudam os dados de emprego" e tiram conclusões positivas, comentou Jason Schenker, da Prestige Economics. "Confiam no crescimento da economia americana e na melhora do mercado de trabalho".

O mercado permaneceu fechado na sexta-feira por conta do feriado da Semana Santa e os operadores não tiveram a chance de reagir aos dados mensais de emprego nos Estados Unidos no dia de sua publicação.

Os dados revelam que a economia do maior consumidor de petróleo do mundo criou 162.000 empregos em março, cifra que não tinha registrado em três anos.

Ainda que levemente inferiores às previsões dos economistas, "os dados do emprego foram bem recebidos pelo mercado", observou John Kilduff, da Round Earth Capital. "Uma melhora do mercado de trabalho significa uma melhora na demanda de gasolina, que é o que sustenta os preços", explicou.

A demanda de energia, afetada por dois anos de forte baixa, enfrenta dificuldades para se recuperar nos Estados Unidos, assim como na maioria dos países desenvolvidos, apesar da retomada econômica.

Os preços receberam um novo impulso com outro indicador americano divulgado no dia: o índice ISM de serviços subiu mais que o previsto, a 55,4, refletindo uma aceleração da atividade em março.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host