UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/04/2010 - 14h03

Bolívia e Brasil discutem vasto programa de investimentos em minas e gás

Uma missão do governo e do empresariado brasileiros, encabeçada por Marco Aurélio Garcia, assessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, discutirá com as autoridades boliviana em La Paz programas de investimento em mineração e hidrocarbonetos e cooperação na luta antidrogas.

Um porta-voz da embaixada do Brasil na Bolívia disse à AFP que Marco Aurélio chegará à La Paz na tarde desta terça-feira e se reunirá na quarta com o presidente Evo Morales.

As equipes técnicas de governo e empresários brasileiros têm previsto também se reunir com outras autoridades bolivianas.

Os temas que serão discutidos são de natureza energética, de integração de hidroeléticas, construção de um polo químico de gás (na fronteira binacional), o combate ao narcotráfico e a industrialização do lítio boliviano.

O embaixador do Brasil em La Paz, Frederico Cézar de Araujo, disse mais cedo que seu país está tentando ajudar a Bolívia a industrializar o gás.

O país andino possui 1,34 milhão de m3 de reservas de gás natural, entre prováveis e provadas, e são as segundas em importância, depois da Venezuela.

A Bolívia requer com urgência investimentos para desenvolver seus campos de gás natural e aumentar a capacidade produtiva apra garantir o abastecimento do Brasil, Argentina, seu mercado interno e eventualmente abastecer o Paraguai e o Uruguai.

A Vale do Rio Doce também faz parte da delegação brasileira, pois tem interesses em industrializar o lítio de Salar de Uyuni (sudoeste), o maior deserto sdo mundo e uma das maiores reservas desse mineral.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host