UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/04/2010 - 17h16

México estuda abrir suas companhias aéreas ao capital estrangeiro

O México estuda uma reforma legal que permita uma maior participação estrangeira nas companhias aéreas locais, atualmente limitada a 25%, diante do interesse de investidores de Brasil, Estados Unidos, Colômbia e El Salvador, disseram nesta terça-feira fontes do setor.

Um projeto para aumentar a participação de estrangeiros nas companhias aéreas deve ser apresentado ao Congresso nas próximas semanas, afirmou o legislador Carlos Joaquín, presidente da comissão de turismo da Câmara dos Deputados.

A mexicana Volaris, especializada no mercado de baixo custo, informou ao governo há duas semanas que estuda propostas de um grupo mexicano e de outro estrangeiro, no qual participam como sócios a salvadorenha Taca e a colombo-brasileira Avianca.

México e Brasil são os maiores mercados para o transporte aéreo na América Latina.

O fortalecimento das companhias aéreas, afetadas no México pela queda de 2,8 milhões de turistas em 2009 por conta da gripe H1N1, é considerado prioridade pelo governo.

A ministra do Turismo, Gloria Guevara, disse à AFP que o governo "não tem restrições a uma iniciativa que aumente a participação estrangeira" nas companhias aéreas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host