UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/04/2010 - 19h36

Espanha afirma que trabalha para reduzir o déficit público

A Espanha está trabalhando para levar seu déficit público aos limites estipulados pela União Europeia em 2013, afirmou nesta quarta-feira a ministra de Finanças, Elena Salgado, após a agência Standard and Poor's rebaixar a nota da dívida soberana espanhola.

"Temos um plano de redução do déficit, estamos colocando-o em marcha, cumprindo um a um todos os prazos que combinamos", disse ela, em entrevista à rede de televisão pública TVE.

"Acredito que os mercados vão apreciar. Quando solucionar a questão da Grécia, acredito que as coisas voltarão à normalidade", acrescentou.

A agência financeira Standard and Poor's rebaixou nesta quarta-feira a nota da Espanha de "AA+" a "AA", mantendo a perspectiva negativa da economia, considerando que o fraco crescimento do país a médio prazo vai pesar sobre suas finanças públicas, já sob pressão, e sobre a redução do déficit.

O governo espanhol aprovou no fim de janeiro um plano de economia de 50 bilhões de euros (65,762 bilhões de dólares) em três anos e também previu um aumento de impostos a partir de julho, como parte das iniciativas destinadas a reduzir o déficit do país, que se situou em 2009, segundo o Eurostat, o escritório de estatísticas europeu, em 11,2% do PIB, muito acima dos 3% previstos pelo pacto de estabilidade da Zona do Euro.

O governo socialista espanhol comprometeu-se a reduzi-lo para 3% em 2013, mas o S&P acredita "que o déficit público deve provavelmente superar ainda os 5% do PIB até 2013".

"As condições econômicas adversas a médio prazo vão aumentar a pressão sobre as finanças públicas espanholas, e provavelmente serão necessárias medidas adicionais para apoiar a estratégia do governo de consolidação fiscal e o programa de reformas estruturais previsto", segundo a S&P.

A economia espanhola luta por sair da recessão e sofre, especialmente, uma taxa de desemprego que supera os 20%.

ds/ma

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host