UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

28/04/2010 - 11h20

Grécia rejeita proposta de UE e FMI para cortar salários, diz ministro

A Grécia rejeitou as propostas feitas por União Europeia (UE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) de cortar salários como forma de atingir um maior rigor fiscal para tentar conter sua crise econômica durante as discussões que acontecem em Atenas com o governo grego para fixar as medidas de ajuste orçamentário, informou o ministro do Trabalho grego Andreas Loverdos.

"Foi pedido um corte que não aceitamos, nem por nós enquanto EStado, nem nossos interlocutores sociais", afirmou o ministro depois de uma reunião com a Federação grega de Empresas, um importante grupo de pressão.

Há uma semana, a Grécia mantém contatos com a UE, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE) para fixar medidas de poupança orçamentária nos próximos anos que permitam que se beneficie rapidamente da ajuda financeira prometida.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host