UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/05/2010 - 14h13

Economia chilena cai 2,8% em março por efeitos do terremoto

A atividade econômica se contraiu 2,8% no Chile em março em relação ao mesmo período do ano anterior, registrando a maior queda desde junho do ano passado em reflexo dos efeitos do terremoto na economia, informou nesta quarta-feira o Banco Central.

A queda registrada reflete as expectativas dos especialistas, cujas projeções oscilavam em uma contração de 1% a 5%.

Depois da recessão causada pela crise financeira mundial, a economia chilena começou a se recuperar no final de 2009, crescimento que se viu interrumpido pelo terremoto de 27 de fevereiro e que deveria remontar a partir de maio, segundo o Banco Central.

As cifras correspondem ao Indicador Mensal da Atividade Econômica (Imacec), que inclui 90% dos bens e serviços do Produto Interior Bruto (PIB).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host