UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 18h58

Ouro registra novo recorde e bolsas mundiais recobram forças

nova york, EUA, 12 Mai 2010 (AFP) -As bolsas mundiais fecharam em alta nesta quarta-feira apoiadas pelas boas cifras de crescimento anunciadas para a Zona do Euro, ao mesmo tempo em que, em meio ao temor dos patamares das dívidas públicas dos países que compartilham a moeda única, o ouro registrava novos recordes.

Um dos motivos de otimismo nesta terça-feira no setor financeiro foi a notícia de que a Zona do Euro teve uma expansão de su economia de 0,2% do PIB no primeiro trimestre de 2010, depois de crescimento negativo nos últimos três meses do ano passado, segundo dados publicados nesta quarta-feira pelo escritório europeu de estatísticas Eurostat.

Os mercados receberam também com alívio as cifras do crescimento da economia alemã, a maior da Europa, que registrou um aumento de 0,2% de seu PIB (Produto Interno Bruto) no primeiro trimestre de 2010, superando as expectativas.

"Analisando os datos disponíveis, quase todos os países da Zona do Euro deixaram para trás a recessão. A Grécia é a exceção", disse o economista Carsten Brzeski, do ING.

Outra boa notícia foi o anúncio, pela Espanha, de novas medidas de ajuste para cortar ainda mais seu déficit público.

A Bolsa de Nova York recuperou-se da queda da semana pasada: o Dow Jones ganhou 1,38% e o Nasdaq, 2,09%.

Na América Latina, a maior praça da região, São Paulo, subiu 1,24%, Santiago alcançou um máximo histórico, com um avanço de 0,82%, o México ganhou 0,81% e Bogotá, 0,42%.

As praças europeias também ficaram no azul. A Bolsa de Frankfurt ganhou 2,41%; Paris, 1,10%, Londres 0,92%; Milão 0,74% e Madri 0,81%, num clima de otimismo depois da euforia de segunda-feira com o superpacote da União Europeia (UE) para defender o euro e o retrocesso nas bolsas registrado terça-feira.

Mas os investidores não estão ainda nada tranquilos em relação aos temores de contágio da crise fiscal a Espanha e Portugal, fazendo com que muitos optem por valores de refúgio como o ouro, que batia novos recordes.

Em Nova York, a onça do ouro estava sendo negociada a 1.249 dólar nos contratos para junho.

Na Ásia, a Bolsa de Tóquio caía 0,16% e a de Xangai, 0,94%, enquanto que a de Hong Kong subia 0,33%.

Os preços do petróleo fecharam em baixa em Nova York (-72 centavos a 75,65 dólares), mas subiram em Londres (+71 centavos a 81,20 dólares).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host