UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 18h14

Wall Street fecha em alta com redução de temor sobre Europa

NOVA YORK, 12 Mai 2010 (AFP) -A Bolsa de Nova York fechou em alta nesta quarta-feira, recuperando-se da queda da semana passada, enquanto os temores sobre a zona do euro são dissipados. O Dow Jones subiu 1,38% e o Nasdaq, 2,09%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 148,65 pontos, para 10.896,91 pontos, e o Nasdaq, composto principalmente por empresas do setor de tecnologia, subiu 49,71 pontos, para 2.425,02 pontos.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 subiu, por sua vez, 1,37% (15,88 pontos), para 1.171,67 pontos.

Os três índices superam assim os níveis da quarta-feira passada, anulando a queda registrada até o fim da semana anterior.

"O mercado continua recuperando-se do movimento de venda da semana passada", afirmou Mace Blicksilver, da Marblehead Asset Management.

A alta da abertura encontrou justificativa "legítima" no meio do dia, depois que a empresa de informática IBM, com forte relevância no Dow Jones, fez previsões positivas, afirmou Blicksilver.

Durante a manhã, Wall Street seguiu a tendência das praças europeias, tranquilizadas em relação à ajuda financeira de emergência aprovada durante o fim de semana.

"Por enquanto, isso ajuda os mercados. Os governos imprimem notas. Nos Estados Unidos, o mercado saltou 70% desde que o governo começou a fazer isso", afirmou Blicksilver, referindo-se ao plano de resgate financeiro aprovado em 2008.

"Há otimismo no mercado" sobre a economia, completou por sua vez Marc Pado, da Cantor Fitzgerald.

Os dados da balança comercial dos Estados Unidos em março mostraram agravamento do déficit comercial do país, mas também apontaram que o volume das exportações voltou a seu nível mais alto desde outubro de 2008.

Na zona do euro, com 0,2% no primeiro trimestre, o crescimento superou levemente as previsões.

"Mas alguns investidores consideram a possibilidade de problemas financeiros adicionais no sistema bancário europeu, apesar da aplicação do plano de emergência da UE. No entanto, a maioria concentra-se nos dados que mostram que a economia percorre o caminho da recuperação", observou Frederic Dickson, da D.A. Davidson.

O mercado obrigatório retrocedeu. O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subiu para 3,567%, contra 3,535% na noite de terça-feira, e o dos títulos de 30 anos foram para 4,473% contra 4,422%. O rendimento das obrigações evolui no sentido oposto a seus preços.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host