UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 18h33

Wall Street limita perdas e termina em leve baixa

NOVA YORK, EUA, 25 Mai 2010 (AFP) -A Bolsa de Nova York recuperou-se no final do pregão desta terça-feira, terminando em leve baixa, após apagar fortes perdas alimentadas pela crise na zona do euro: o Dow Jones recuou 0,23% e o Nasdaq, 0,12%.

Segundo dados definitivos do fechamento, o Dow Jones Industrial Average perdeu 22,82 pontos, indo para 10.043,75 unidades. A Bolsa eletrônica Nasdaq teve queda de 2,60 pontos, fechand em 2.210,95.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 ganhou, por sua vez, 0,04% (0,38 ponto), a 1.074,03 pontos.

Após registrar fortes baixas durante toda a manhã, os índices de Wall Street apagaram a maior parte de suas perdas na última hora de operações.

"O mercado está ligado ao euro: quando o euro estava em seu nível mais baixo nesta manhã, o mercado esteve em seu piso, mas recuperou seu impulso", afirmou Gregori Volokhin, do Meeschaert New York.

A praça nova-iorquina também recuperou-se sustentada pelos papéis financeiros e em reação às declarações de Barney Frank, presidente do Comitê de serviços financeiros da câmara baixa do Congresso americano.

"Ele pensa que a terminologia sobre os produtos financeiros adotada no texto (do projeto de reforma do sistema financeiro) do Senado vai muito longe, permitindo pensar que vai se flexibilizar", disse Vokokhin.

No início da sessão surgiram novamente temores sobre a crise na zona do euro, marcada durante o fim de semana pelo resgate do banco de poupança espanhol Cajasur.

"Os investidores parecem atuar como se os problemas da zona do euro fossem afetar pesadamente a recuperação da economia mundial, o que poderia conduzir a uma recaída da economia americana", informou, por sua vez, Frederic Dickson, da DA Davidson.

O mercado mostrou-se pouco sensível à alta do índice de confiança dos consumidores americanos, do instituto privado Conference Board, que está em seus níveis mais altos desde setembro de 2009, a 63,3 pontos.

O mercado obrigatório aumentou. O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos caiu para 3,158%, contra 3,227% na noite de segunda-feira, e o dos títulos de 30 anos foram a 4,050%, contra 4,104%. O rendimento das obrigações evolui no sentido oposto a seus preços.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host