UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/05/2010 - 18h21

Bolsa de Nova York fecha em baixa, afetada pelo euro

NOVA YORK, 26 Mai 2010 (AFP) -A Bolsa de Nova York fechou em baixa nesta quarta-feira, afetada no final do pregão por um novo momento de fragilidade do euro. O Dow Jones perdeu 0,69%, fechando abaixo dos 10.000 pontos pela primeira vez desde fevereiro, e o Nasdaq baixou 0,68%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average retrocedeu 69,30 pontos, para 9.974,45 pontos, e a bolsa eletrônica Nasdaq caiu 15,07 pontos, para 2.195,88 pontos.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 teve queda de 0,57% (6,08 pontos), para 1.067,95 pontos.

Em alta até a última hora de operações, os índices de Wall Street passaram bruscamente ao vermelho quando o euro caiu abaixo de 1,22 dólar, aproximando-se de seus níveis mais baixos da semana passada.

"O euro continua sendo o problema", resumiu Marc Pado, da Cantor Fitzgerald. "Continuamos considerando o euro como o barômetro da situação na Europa".

A alta resultante do dólar "afeta as perspectivas para as exportações das grandes multinacionais" americanas, completou.

Já em baixa, a moeda europeia caiu ainda mais como reação a informações publicadas pelo jornal Financial Times, segundo as quais a China, que detém as maiores reservas de divisas do mundo, está preocupada com a perda de valor de seus portfolios em euros.

No início da sessão, o mercado foi sustentado por uma série de boas notícias no front econômico.

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) revisou para cima suas previsões de crescimento para os países desenvolvidos, onde espera um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,7% em 2010 e de 2,8% em 2011.

Nos Estados Unidos, os dados de pedidos de bens duráveis e venda de casas novas superaram as previsões.

O mercado obrigatório teve queda. O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos aumentaram para 3,218% contra 3,158% na noite de terça-feira, e os títulos de 30 anos foram para 4,115% contra 4,050%. O rendimento das obrigações evolui no sentido oposto a seus preços.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host